Ex-jogador Robson Souza, Robinho, foi condenado por estupro coletivo contra uma jovem, dentro de uma boate em Milão, em 2013. Pedro Junior Rosalino Braule Pinto atua em um escritório de advocacia de Brasília.

 

 

Sequestrado poucas horas após o nascimento, na maternidade do Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, Pedro Junior Rosalino Braule Pinto – que ficou conhecido como Pedrinho – é um dos advogados do escritório de Brasília que faz a defesa do ex-jogador Robson Souza, Robinho, condenado por estupro coletivo contra uma jovem, dentro de uma boate em Milão, em 2013.

 

O crime

Pedrinho, raptado de maternidade de Brasília, é advogado de ex-jogador Robinho — Foto: Reprodução STJ


O crime de violência sexual em grupo aconteceu em 2013, quando Robinho era um dos principais jogadores do Milan, clube de Milão, na Itália. Nove anos após o caso, em 19 de janeiro de 2022, a justiça daquele país o condenou em última instância a cumprir a pena estabelecida.

 

Robinho foi condenado após ter estuprado, junto com outros cinco homens, uma mulher albanesa em uma boate em Milão. A vítima, inclusive, estava inconsciente devido ao grande consumo de álcool. Os condenados alegam que a relação foi consensual.

Caso Pedrinho